História da Daniela "Pedrita"

Eu sou Daniela “Pedrita”, nascida aos 25 dias do mês de Julho de 2013 pelas mãos da Tia Carol e vim aqui contar minha história! Bem, tudo começou quando meus pais, casados há 3 anos, resolveram ter um bebê, mas infelizmente, Papai do Céu achou que ainda não era a hora e eles perderam seu bebê ainda 1Z0-403 exams com 9 semanas… Ali mamãe e papai conheceram a Tia Mariana, muito amiga da Tia Carol, e dali em diante eles seguiram acompanhando com a Tia Mariana. Foram 7 longos meses sem nenhum sucesso e meus pais já estavam desistindo de me esperar e já marcaram uma consulta com a Tia Mariana tão logo voltassem de férias, para saber o que fazer para ter seu bebê. E foi justamente aí que eu cheguei! Férias nos EUA, adoro! Fui fecundada! Quando mamãe voltou de férias, achou 1Z0-409 exams que estava enjoando por causa o refluxo, fez 4 testes de farmácia e pimba! Lá estava eu, o Beta-HCG nas alturas! Papai não acreditou muito em mim, mas mamãe foi correndo na Tia Mariana contar a novidade, e foi aí que teve uma nova surpresa: Tia Mariana ia casar e não poderia cuidar de mim! E agora??? Foi aí que conhecemos a Tia Carol, indicada pela Tia Mariana, e foi amor à primeira vista! Tia Carol fez minha primeira US em 10-Dez-12, e junto com meus pais, ouviu pela primeira vez meu coraçãozinho bater! Mamãe estava muito nervosa e chorou muito de emoção! Papai ainda temia que eu fosse embora antes do tempo, mas Tia Carol acalmou os ânimos como só ela sabe fazer! Papai e mamãe queriam muito que eu fosse menino, meus avós, tios, padrinhos e amigos também torciam pra isso, mas eu preguei uma peça em todos! Eles só tinham nome para menino, acreditam?! Era para eu me chamar Pedro, o mesmo nome do filho da Tia Carol, e para completar a lista de coincidências, eu ainda estava programada para nascer perto do aniversário do filho da Tia Carol… Todos seguiam em chamando de Pedro pra cá, Pedro pra lá, mas quando eu completei 11 semanas na barriga da minha mãe, a sexagem fetal confirmou o que todos temiam: eu era uma linda MENINA! Neste momento meus pais começaram a pensar qual seria o meu nome, já que só haviam pensado em ter um menino, e antes mesmo de eu ter um nome, ganhei meu mais carinhoso apelido: “Pedrita”! Batizado por Tia Carol! Depois de um tempo, meus pais decidiram que eu me chamaria Daniela, papai inicialmente não gostou, achou plágio demais, já que ele se chama Daniel, mas mamãe queria um nome terminado com ELA, e dentre as opções disponíveis (Pan”ela”, Vuvuz”ela, etc), acho até que Daniela ficou legal!!! rsrsrs… Dali em diante eu segui sendo a Daniela “Pedrita”. A gravidez de mamãe até que foi tranquila, não dei muito trabalho, mamãe ficou linda grávida! Apenas no fim da gestação que eu parei de crescer um pouquinho e Tia Carol logo ficou alerta (esperta essa minha Tia viu gente?!). Nessa fase mamãe falava com Tia Carol todo dia quase, mandava mensagens de texto, coitada da Tia Carol, deve ter enlouquecido!!! kkkk… Apesar de mamãe querer muito um parto normal, e ter um histórico familiar favorável, infelizmente no final de tudo não deu certo. Mamãe não queria induzir o parto normal e papai achava apressado demais partir logo para cesariana, e foi neste dia que a Tia Carol ficou no meio do maior fogo cruzado: mas no fim, ela convenceu papai de que o melhor era eu nascer logo, e marcaram minha cesariana pro dia 25 de Julho 2013, assim não atrapalhava a festa de 1 ano do meu amiguinho Pedro, que seria no dia seguinte! Não que a Tia Carol se importasse com isso, coitada ela já queria ir acostumando o Pedrinho a ficar sem ela nas festas de aniversário (como ela mesma diz: filho de médicos tem que e acostumar com isso!”), mas eu não queria ser a causadora desta ausência e nasci em tempo de salvar a festa do Pedrinho! Meu nascimento foi mágico, mamãe demorou muito para ser anestesiada e Tia Carol segurou a mão dela ao tempo todo! Papai nem sequer percebeu que mamãe estava demorando, pois toda equipe de Tia Carol conduziu tudo na mais perfeita harmonia! Quando eu saí da barriga a minha mãe, quase não tinha líquido amniótico, mas recebi da Tia Carol a benção mais linda: “Oi Daniela “Pedrita”, bem vinda ao mundo! Que você venha para trazer muita alegria aos seus pais!”, e assim, antes mesmo de ouvir a voz da mamãe eu já conheci a Tia Carol pessoalmente! Mamãe só perguntava se eu estava bem, e aí Tia Carol me entregou rapidinho para Tia Gisela, minha pediatra, para ela me apertar todinha e poder dizer para mamãe que eu era linda e perfeitamente saudável, apesar de pequenina! Hoje eu tenho quase 3 meses de vida, e todo mês ainda visito a Tia Carol, adoro ir ao consultório dela! Ela dá super dicas para mamãe sobre a minha alergia à proteína do leite de vaca, curte minha fotos, o maior barato, só falta ela colocar a minha foto no porta-retratos digital do consultório dela!!! Aquilo parece até a galeria da fama de Hollywood, mereço estar lá também! Mamãe diz que se um dia eu tiver um irmãozinho(a), ele(a) também vai vir ao mundo pelas mãos da Tia Carol, e eu acho justo! Agora só espero que a Tia Carol possa ir à minha festa de 1 aninho, pois meus pais querem me vestir de “Pedrita” para eu tirar com a Tia Carol uma foto parecida com a que tem aqui neste site, mas desta vez sem nu artístico né gente?! Obrigada Tia Carol, por ter orientado meus pais com maestria, por ter emprestado a eles o seu conhecimento, sabedoria, experiência e acima de tudo, calma! Eles precisavam de você e eu também! Que Papai do Céu possa estar sempre guiando suas mãos para fazer bem e trazer ao mundo novos amiguinhos para mim, pois como você mesma diz: sua missão não é só entregar um bebê, mas acima de tudo, entregar aos pais um bebê SAUDAVÉL, como eu!!!! Beijos, nós te amamos, Daniela e seus pais Melissa e Daniel.

Voltar
Fechar Menu