História do David

Engravidei espontaneamente aos 46 anos, eu tinha enfim a chance de realizar um sonho desejado por uma vida inteira. Por indicação do meu endocrinologista, Dr. Roberto Zagury cheguei até a Dra. Carolina. Ela estava de viagem marcada e passaria 10 dias fora do Rio. Pelo telefone tivemos uma longa conversa que foi definitiva: sem me conhecer e sem ao menos saber se eu me tornaria sua paciente ou não, me orientou sobre como eu deveria proceder em relação aos exames inicias e os cuidados que deveria ter comigo. Quando nos encontramos na primeira consulta, foi só a confirmação de que ela seria a médica que me acompanharia nesta incrível viagem da gestação. Desde o princípio disse a Carol que queria parto normal, e perguntei se por causa da minha idade, haveria algum impedimento. Ela me respondeu: “Joice, você não tem nenhum impedimento para o parto normal, tem ótima saúde, corpo de 37 e cabeça de 27! ” Como escreveu a mãe do Pedro aqui no site, Carol nos dá sempre muita segurança explicando cada etapa e nos preparando para a seguinte. Dessa maneira, eu e meu marido, Javier, seguimos confiantes, nos sentindo muito bem cuidados, com grande responsabilidade e carinho. Por todo o pré-natal, sempre fui atendida prontamente pela Carol, que me respondia a todas as mensagens e telefonemas não importava o horário ou local. Com 4 meses de gestação viajei para a Argentina e lá levei um tombo feio, imaginem o susto e o medo que senti. Ela monitorou e acompanhou todos os meus passos até eu saber pela médica do pronto-socorro que não havia acontecido nada grave e o bebê estava bem. “Joice, vai comer um doce de leite bem gostoso agora! ”, mas uma vez, Carol estava sendo afetuosa e tentava terminar aquele episódio de uma maneira mais leve e claro, mais gostosa. No dia em que completei a 39a semana, começaram os sinais. A Carol havia me preparado tão bem, que pude ter calma o suficiente para durante as primeiras e espaçadas contrações, sair de casa, fazer as unhas e dar uma aula. Mais tarde, na maternidade, com as contrações ritmadas, fui recebida pela plantonista, que para meu conforto e segurança já tinha sido devidamente instruída sobre meu histórico. Foi mais um gesto de extremo cuidado feito por ela, que em seguida, chegava para me dar a mão e dizer que pela minha voz, não demoraria muito e eu estaria com plena dilatação. Uma médica que te conhece pela voz, é demais, não é? Em pouco tempo, a equipe estava toda presente, equipe esta formada de excelentes profissionais. Me chamou atenção como todos estavam claramente com o propósito de me ajudar a viver aquele momento da melhor forma possível, cuidando de cada detalhe e com extrema paciência e tranquilidade. Escolhi ter a presença de uma fisioterapeuta, e com isso tive a oportunidade de durante o trabalho de parto, fazer exercícios e entrar na banheira de água quente, o que me deu bastante conforto. Da chegada à maternidade ao momento da expulsão transcorreram cerca de 6 horas, um luxo para uma mãe de primeira viagem. E assim meu bebê nasceu, saudável, lindo e de parto normal! Escrevo esta história para compartilhar a alegria que eu e Javier tivemos em encontrar uma médica vocacionada, que se coloca inteiramente disponível, que não mede esforços e que ama o que faz. Ela nos ajudou a viver da melhor forma possível um dos momentos mais importantes das nossas vidas. Agradecemos a ela e também a toda a equipe: ao Dr. Marcelo, assistente, a Dra. Marta, pediatra, ao Dr. Paulo, anestesista e Dra. Cintia, fisioterapeuta. Um beijo de nós três.

Voltar
Fechar Menu