História da Luiza

Toda mulher quando nasce é “programada” para ser mãe um dia. E eu, particularmente, sempre acreditei que o dia que parasse de tomar pílula anticoncepcional eu engravidaria no mês seguinte. Após calcularmos a melhor data para engravidar – já que eu e meu marido iríamos passar dois anos morando em Londres e o nosso filho (a) precisaria se encaixar nessa aventura toda – interrompemos a pílula e começamos a tentar. Foram 5 meses de tentativas sem sucesso e muitas lágrimas a cada menstruação. O tempo foi passando e o que era para ser “o mês ideal” passou a ser “qualquer mês, desde que engravide logo”. Até então eu não tinha ido à ginecologista checar nada, até porque eu estava num momento de transição, a procura de uma nova médica, e eu também morria de medo de receber a notícia que eu não poderia ser mãe. Um dia conversando com uma amiga, comentei que estava tentando engravidar e ela me falou sobre a Dra. Carolina. Ela falava com tanto carinho e elogios que eu acabei me animando de marcar logo uma consulta. Ela passou a ser a minha ginecologista, mas muito mais do que isso – ela se tornou uma pessoa que me acalmava e me passava confiança de que tudo daria certo. Foi então no 4º mês depois de iniciar o tratamento com ela para voltar a ovular que eu recebi a melhor notícia de todas: o nível de HCG havia subido. Eu estava grávida! Iniciamos o pré-natal e com 4 meses fui morar em Londres com o meu marido. Antes da partida, Dra Carolina me preparou para o tempo que eu ficaria fora e me deu todo suporte emocional para esse desafio. Fiquei 3 meses em Londres e voltei já no final da gestação para os últimos exames e, claro, para que o parto fosse feito por ela, além de estar junto com a família. Dentre todas as minhas ansiedades e medos, eu sempre ouvia a voz da Dra Carolina me dizendo “Acredite! Você tem tanto medo de ter algum problema que sua gravidez vai passar sem você ter nada”. E assim chegamos às 38 semanas e 2 dias sem nunca ter tido nenhum probleminha. Durante uma consulta de rotina no consultório dela as contrações chegaram e de lá já fomos para a Perinatal. Aos poucos a equipe da Dra Carolina foi chegando e todos foram conversar comigo antes da cesárea parar tirar minhas dúvidas e me dar força. O meu medo da anestesia foi superado com a Dra Carolina ao meu lado segurando minha mão e conversando para me distrair. Poucos minutos depois ouvi ela me perguntar “Está preparada para conhecer o amor da sua vida?” e lá estava ela, Luiza, recebendo todo carinho da equipe e trazendo luz para a vida do papai e da mamãe às vésperas do reveillón. Nosso melhor presente!

Voltar
Fechar Menu